PROVOCANDO A BARONESA!

Oi pessoal, aqui é Ulisses!
E já que a Baronesa me deixa postar no blog dela, nada mais justo do que provocar nossa musa nos assuntos que eu sei que ela teima em não falar!

Conta aí do bico que você arrumou quando ainda nem sabia nada da vida (aahahahah, essa daí nasceu sabendo!), fazendo as fotinhos perversas aquelas!


Conta pra gente, teu leitor merece saber!

O PRAZER DE SER EU MESMA


Tá na chuva, meu amor? Vai se molhar.

Uma mulher perfeita é perfeita para todos, não apenas para você.

E se não são todos que podem desfrutá-la, ao menos serão TODOS OS QUE EU AGUENTAR ME DELICIANDO.



Para merecer ser meu homem, é preciso merecer chamar meus desejos de seus também.


Da série "Eu Confesso"

Eu confesso que já fiz algumas coisas bem safadas.
Por exemplo

Confesso que já adorei mexer com a fantasia de garotos bem mais jovens. E caprichava, imaginando nas horas de masturbação em minha homenagem.


Confesso que já tomei sustos homéricos com atraso da mesntruação, sem fazer a menor idéia de "quem poderia ser o pai", caso eu realmente estivesse grávida.

O Legado da Hipocrisia

Há tempos que venho sendo atacada através de comentários e denúncias infundadas aqui em meu Blog, na minha página do Facebook, que foi encerrada, e por e-mail.

Pois é, acusações que afirmam que estou fazendo "apologia à pedofilia", ao comportamento "anti-familiar", e à depravações exacerbadas.

Pois bem, eu tenho algo a dizer a essas pessoas, que não são muitas. Mas representam muita gente.
Vocês são portadores, defensores e disseminadores do Legado da Hipocrisia.

Vocês acobertam e protegem a verdadeira PEDOFILIA. Vocês acobertam a verdadeira violência contra crianças, contra mulheres e homens de bem. Contra pessoas idosas, e jovens, que são DIRETA E INDIRETAMENTE AFETADOS pela hipocrisia que essas pessoas falsamente moralistas.

A partir do momento em que elegemos falsos culpados por coisas tão sérias quanto essas acusações absurdas, ridículas e infundadas que me foram feita, estamos acobertando a verdadeira forma de promover a dissolução do bom senso e dos valores.

E sim, eu sou uma mulher de valores.

Sou uma mulher de valores por que encaro o mundo de maneira realista e séria. Sou uma mulher libidinosa e de comportamento sexual intenso e fetichista. Mas juridicamente correto, e SOMENTE ENVOLVO PESSOAS CAPACITADAS A COMPREENDEREM A SEXUALIDADE. 

Eu não ensino ou estimulo pessoas incapazes de compreenderem o resultados de seus atos a fazerem o que é errado. Eu não faço o que é errado. E muito menos ilegal.

Mas há hipócritas. Há pessoas que preferem passar a vida fingindo que são "heróis", por atacarem gente que toca em suas feridas, e os faz verem que no fundo, estão estimulados a tudo que é errado. Gente assim tem tesão por criancinhas, e enxerga maldade em tudo o que você fala. Talvez não queiram "concorrência".

Gente assim, coleciona fotos de pornografia infantil no computador, e olha horrorizado, dizendo "nossa, olha que horror isso!", enquanto coçam seus paus duros por debaixo da mesa, e se masturbam lembrando do que viram. E atacam apenas pessoas que realmente não são os verdadeiros criminosos. Gente assim é covarde, e tem medo de criminosos.

Gente assim não está tentando salvar o mundo dessa deterioração da cultura popular, que cada dia que passa, faz meninas inconscientemente se tornarem vulgares. Olhe esse vídeo, e entenda o que digo, quando perceber que isso é uma escola.


Eu não filmei isso. Não postei isso. Não curti, compartilhei em minha página com outro propósito que não o de demonstrar o quando todos são HIPÓCRITAS, ao dizerem que EU ESTOU ESTIMULANDO A PROMISCUIDADE.

Não, eu não estou. Eu não gosto de funk, de letras promíscuas e nojentas, que minha filha infelizmente tem que ouvir na escola. Mesmo sendo uma escola particular, onde meninas e meninos compartilham músicas nojentas e vídeos gravados dentro de banheiros. E eu não ensinei isso a ela. Não a ensinei a ser promíscua, e tento todos os dias dar a ela a classe necessária para ser uma mulher de bem, e de princípios e valores.

Eu a ensino a perceber que há pessoas diferentes no mundo, que gostam de coisas que não gostamos, e as respeitamos. Mas que nem sempre seremos respeitadas. Ela será uma grande mulher. Não sei se será como eu, ser gostará de depravações e intensidade como eu. Talvez seja uma puritana. 

Mas somente se imbecis como os hipócritas que nos acusam injustamente conseguirem expor ela a este mundo de falsas moralidades, ela vai perder o jogo. Somente se eles não denunciarem o que tem que ser denunciado, como este vídeo. Como tantos outros relacionados a este no youtube, (que apaga um video protegendo direitos autorais, mas não tira criancinhas dançando eroticamente filmadas pelas próprias mães na favela), SEM ENTENDEREM O QUE ESTÃO FAZENDO.

Essas pessoas estão desprotegidas, não estão consciente do que fazem, são humildes e pobres. Essas meninas estarão grávidas antes de aprenderem a ler. E vão ter o segundo, terceiro filho antes de terem lido um único livro na vida. Serão velhas decadentes aos 30 anos.

Mas você não vê. Não vê por que é hipócrita. Por que perde tempo olhando Blogs cheios de putarias como o meu, e depois de se masturbar e sentir uma enorme culpa do tesão que sentiu, vem encher nossos olhos de merdas escritas pelos mesmos dedos que clicam em vídeos com tags "Mini Maravilhas", ou "Mini Lady Gaga", ou "Novinha no funk", sem tremer. Sem denunciar. E lá estão eles. Se proliferando.

É de gente como vocês que quero proteger minha filha. Gente hipócrita é muito mais nociva do que qualquer tarado que eu conheço. Tarados podem ser mortos por um tiro na testa. Vocês... Não. Por que são tarados disfarçados de gente de bem. E tem quem caia na lábia de vocês. Eu ao menos sou sincera, e não escondo meus propósitos. Já vocês, tem apenas um: Aliviarem a culpa do tesão que sentem pelas coisas que acusam de ser "ilegais e imorais". Tenho pena dos filhos de vocês, e torço que consigam crescer felizes e saudáveis apesar de tudo.

Era isso. Apenas um desabafo.

Aluna nota dez


Sempre gostei de orgulhar meu pai com as melhores notas nos boletins em quase todas as matérias.
Engraçado, que os professores mais safados não me deram as maiores notas. Mas me deram as melhores memórias.



Leitor Pergunta: "Minha filha se veste com sensualidade demais. O que eu faço?

Um leitor que acompanha o Blog me encaminhou um e-mail curioso, que inicialmente não queria que fosse publicado, mas que depois, de uma conversa longa, pediu que fosse publicado para compartilhar sua visão das coisas com outras pessoas.

Esse blog é voltado para compartilhar meus fetiches, e faço isso sem culpa. Mas acho que acabou se tornando também um canal de comunicação e desabafo entre pessoas que sabem que mesmo que sejamos fetichistas, somos pessoas sérias e comprometidas com a vida real, e em como lidar com as coisas mais perturbadoras que muitas vezes nos constrangemos de tratar em outros ambientes.

O amigo que identificarei como "Pai Zeloso", ou "PZ", a pedido dele, pede pra deixar claro que não tem qualquer impulso incestuoso, e que quer justamente a opinião de uma "tarada" como eu (não gostei do termo, mas se é assim que ele vê, eu respeito), por achar que posso ajudá-lo a identificar se sua filha tem algum problema de "sexualidade pereversa" (palavras dele), ou se corre riscos para a imagem e para sua integridade feminina por vestir-se assim.

 Ele começa o relato dizendo que a gota d'água foi recentemente, quando ele a viu arrumando-se para ir para a faculdade, em que cursa um dos semestres iniciais de Direito. 
-"Quando vi minha filha com aquela roupa curta parecendo que ia fazer ponto num cabaré eu achei que ela tava brincando. Me pediu a chave do carro e eu fiquei de cara quando ela disse que ia pra faculdade. Pensei que daquele jeito era festa, vestido inteiro curto e justo como uma vadia de rua, dava pra ver as calcinhas se ela se inclinasse um pouco pra qualquer lado. Eu me apavorei. Eu disse que se ela não colocasse uma roupa decente eu não dava a chave. Ela riu, disse que tava normal como todas as colegas, e que eu tava era desatualizado. Disse que se eu não emprestasse o carro ela ia de ônibus daquele jeito mesmo, como as colegas faziam. Ela se manda, estuda muito e é caprichosa com os estudos. Acabei cedendo e dando a chave do carro. Mas comecei a observar, e ficar assustado".

* Bom, querido PZ, como te falei no e-mail que trocamos, bem no fundo, ela tem razão.
Foto ilustrativa na internet
 A verdade é que, infelizmente, ou felizmente, vai saber, as coisas não são como eram no "nosso tempo". Sou mais jovem que você, e mais alguns anos minha filha terá a idade da sua. E sei que há muitas diferenças entre as gerações. O que era vulgar na geração de nossos pais, na nossa era moda. O que era na nossa, está comum para as nossas filhas.

Foto ilustrativa na internet
Mas é claro, existe um limite, e sua preocupação é pertinente. Elas vão às festas vestidas como se sentirão atraentes. E a sensualidade entre as jovens de hoje é um dos elementos mais importantes. Então, isso pode parecer vulgaridade aos nossos olhos de pais.



Foto ilustrativa na internet
 Acho importantíssimo pensar na segurança de nossas meninas. E você está certo nisso. Frequentar lugares seguros, frequentados por pessoas de bem, seria o ideal. Mas como saber, não é mesmo? Só tem um jeito. SENDO PARCEIRO DE SUA FILHA.
Ela vai se abrir com você se confiar em você. Mas você também precisa confiar nela e na educação que deu para ela. E as roupas, pense bem se são tão diferentes das meninas que a cercam. Ainda mais que já são universitárias, e não são bebês.


Foto ilustrativa na internet
Acho que você fez bem em emprestar-lhe o carro, pois ela estaria muito mais exposta no ônibus. Mas esteja também seguro de que ela está pronta para o sexo, como toda a jovem deve estar, orientada, em dia com a gineco, ciente de riscos, interada sobre a contracepção, e familiarizada com a camisinha. É importante para a saúde, para a felicidade dela, e para seu sossego como pai.
Afinal, você sabe que a fez para o mundo.

 -"Você, que é uma mulher claramente tarada, acha que minha filha pode acabar se tornando uma mulher vulgar no futuro? Devo tomar uma medida mais séria? A mãe dela é até meio perua, mas nem se compara no comprimento das roupas. Se ela se tornar uma mulher como a mãe dela é, eu já fico feliz. É uma boa mulher, só que parece não dar a mesma importância que eu dou pra esse comportamento da filha".

* Acho que sua mulher é mais "para frente" do que você, PZ. E eu não sou tarada! Mas te adianto que o jeito de se vestir nem sempre é um indício de comportamento. Pois sim, sou capaz de ser intencionalmente muito vulgar, pois mais de uma vez já estive dentro de uma calça jeans sem graça e uma blusa simples, dentro de um ônibus, sentada desconfortável pelo tamanho do membro do desconhecido com quem fiz sexo anal instantes antes, já paquerando um novo desconhecido com quem uma hora depois estava fazendo mais sexo anal (graças aos céus, com um pênis bem menor, de tamanho normal), antes de ir pra casa fazer amor com meu marido e fazer o jantar para minha filha. Sim, eu sou devassa, de calça jeans. Então não julgue sua filha por um vestido curto.

Eu vi o perfil que você me mandou no facebook (recomendo que você não mande para nenhum outro site, existem muitas pessoas maldosas capazes de expor você), e achei sua esposa e filha lindas, e muito centradas. Não vi nada demais como você falou. É um homem de sorte, e ainda mais especial por se preocupar tanto com sua família. Mas relaxe um pouco. Acho que você e sua esposa fizeram um bom trabalho. E se eu tivesse as pernas lindas que elas tem (sou baixinha demais para ter pernas tão longas!), também exploraria bem os vestidos e sapatos que elas usam (e acho que até compartilham, né?). São lindas.



 Então, querido, se tem uma coisa para dizer sobre as jovens mulheres dessa geração que vem para nos substituir, é isso. Elas são muito sensuais. Sabem disso, e querem ser assim. Acostume-se.
Foto ilustrativa na internet

E é isso, amigo PZ! Obrigado pela confiança, espero que você seja muito feliz e livre-se dos grilos!
Se precisar, estou sempre à disposição através do e-mail baronesahungara@gmail.com

Beijos da Baronesa!

Se você acha que me marcou...

Se você realmente acha que me marcou ao ponto de ficar pensando em você só por causa do seu pau, garotão, saiba:


Está coberto de razão. Mal volto ao normal, quero estar dolorida de acomodar você em mim novamente.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...