"Estou arrependida de ter feito tudo o que fiz"

"Baronesa Húngara
Eu casei faz 9 meses depois de ficar noiva por um ano. Pouco antes de casar meu noivo me convenceu a fazer a vontade dele na fantasia de me ver ser possuída por outro homem. Era um conhecido dele. Descobri que ele já tinha feito antes, com namoradas anteriores que ele pedia para transarem na frente dele com este amigo. 
 



Eu amava ele, e fazia tudo pra agradar. Só que acho que estou arrependida. Eu tenho nojo das coisas que fiz, e não tenho mais vontade de fazer.A primeira vez que fiz me senti mal e chorei a noite toda, mas ele foi tão carinhoso e querido depois que acabei superando e tentando gostar. Ele disse que com o tempo eu acostumava. 

Só que a coisa foi ficando estranha, ele não faz mais amor comigo há mais de seis meses, apenas se masturba, e me faz transar com outros. Acho que não amo mais ele, e me sinto um objeto que só tem utilidade se tiver dando o que ele quer.


 




Ele tem mais prazer em me exibir do que em me olhar. Já peguei ele mandando fotografias minhas pra outros homens, e até postando em blogs, se passando por mim. Acho que ele nem sabe mais quem sou, só quer saber disso. Estou infeliz, e pensando em me separar, mas tenho medo de me arrepender disso também. Não sei mais o que faço".
 (Maria - SP)
____________________________________________


Querida Maria
Eu tive nós no estômago lendo teu e-mail, chequei a me contorcer de irritação, pois tive vontade de te esbofetear. Eu tenho um certo problema de aceitar e ver mulher submissa a marido. Ser submissa a macho é uma coisa, mas a marido, não me cai bem quase nunca.
Mas entendi tua situação, tua postura e tua dor. Isso nasce do amor e da expectativa do relacionamento. Mas acho que tua relação já acabou faz tempo, menina. 

A impressão que tenho, é que teu marido é um corno patológico, e não fetichista. Ele tem problemas, e realmente não te vê como a esposa dele, e sim como um objeto de prazer puro e simples. Além de uma provável homossexualidade completamente enrustida. Ele não vê você como a mulher dele, mas como uma possibilidade de ele viver através de você a própria condição homossexual. Ele precisa resolver isso e sair do armário, e você precisa viver sua vida sexual por você mesma!

Você tem o direito de experimentar o que quiser, seja com quantos homens for. Mas não tem obrigação de fazer o que não gosta. Eu amo fazer sexo com vários homens, e me sentir suja por isso. Eu SOU INFIEL pela minha natureza, e gosto de me sentir assim. Você, aparentemente não. Está de coleira, sendo uma escrava sexual de um homem que não te ama, não te valoriza, e possivelmente te vê como um mero objeto.

Quer foder com outros homens? Foda! Bastante, com muitos! Mas se não quer, não faça isso de jeito algum. Conselho? Bota na mesa. Ou a coisa ajeita (o que eu duvido), ou separa. Eu sou pelo fim dessa relação que já acabou. Tem cara que te valorizaria por aí.

E MAIS IMPORTANTE. As fotos. Antes de tudo, tenhas acesso a essas fotos, e elimine toda e qualquer fotografia comprometedora. Livre-se de tudo que puder, nem que pra isso tenhas que ser dissimulada, e fingir estar gostando do jogo, mas acabe com todas elas. Depois, dê um fim nesse constrangimento.

Beijos da Baronesa, e boa sorte.

7 comentários:

  1. ...e se ele ler esse blog? xiiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  2. Acho que a moça confundiu amor com fetiche. Estes podem vir juntos, mas não necessariamente. Acabou se sujeitando a coisas somente para

    agradar o "marido". Ignorou que não se sentia bem. Aviltou-se. Anulou-se. Acredito que certas relações as pessoas estão lá somente para a

    saciação de taras ou perversões genuínas, sem necessidade de amor ou compromisso. Se a moça do relato se sujeitou à isso esperando amor ou

    comprometimento, sendo que não é isso o que existia na realidade, está no lugar errado, com a pessoa errada.
    Entretanto, sou contra uma mulher que trai seu parceiro, sem realmente o amar ou o considerar, esperando em troca uma atitude passiva,

    permissiva, condescendente ou apática. Pior: além de não oferecer amor à ele, respeito, quer em troca que o sujeito lhe dê carinho e valor

    reais. Ao meu ver, está errado:há desequilíbrio na relação! É como se ela fosse numa joalheria e quisesse comprar um artefato caro da loja,

    oferecendo em troca dinheiro falso, tipo nota fajuta ou de brincadeira, tal qual cédulas do jogo Banco Imobiliário. Não dá! Se ela quer algo

    bom, ela tem que corresponder à isto. Isso vale tanto para homens ou mulheres. Não acho errado numa relação verdadeiramente perversa e

    fetichística, um usar o outro como meros objetos de uso e prazer. Desde que, deixo claro, ambos tenham esta intenção e aceitem de coração,

    de verdade, tal situação. Agora, se há romantismo, sonhos ou idealizações por parte de um dos envolvidos, sendo que não é isso o que existe

    de verdade entre eles, melhor cair fora! Como disse, pessoa errada, no lugar errado. E forçar a situação é querer sofrer, perder a dignidade

    , amargar desilusão e machucar-se. Uma ex minha tentou entrar numa relação verdadeiramente maso-sadística, sem saber realmente do que se

    tratava. Ou mesmo sem saber se é aquilo o que ela realmente gosta ou quer para a vida dela. Resultado: apanhou, foi humilhada e tratada como

    objeto. Literalmente. E depois, veio reclamar que o sujeito sequer lhe olhava na cara ou a beijava! Ora, um verdadeiro sádico ( e pode até

    colocar o termo doentio, patológico, anormal ) não aceita "romantismo" ou relação "baunilha", com carinho e mão dadas. Estilo abraços-de-

    namoradinhos. Não, é porrada, cusparada e humilhação mesmo! E entrega total! Obediência e submissão! Relação de mestre e escravo! Primeiro o

    prazer dele! Que se lixe o outro! Que fique calada e à disposição do dono dela! Que aceite e se submeta à tudo, sem questionar ou ter

    direitos, exceto àqueles que o fulano achar conveniente. É bem assim mesmo que rolam as coisas em tais tipos de relacionamento! Agora, se

    ela realmente aceita e se encaixa nisso, opção dela. E há mulheres sádicas e dominadoras, que usam e descartam o parceiro como se fossem

    lixo. E há quem aceite tal tipo de relação! Eu, particularmente, não aprecio isto. Acho que relações onde realmente não há respeito,

    consideração, limites ou equilíbrio entre as partes pode acontecer coisas realmente perigosas e ruins. Nem falo em amor e carinho, pois isso

    reservamos para pessoas mais especiais. Mas, pelo menos um mínimo de respeito e consideração pelo outro é necessário, seja qual tipo de

    relação saudável pensamos ter, seja na cama ou fora dela. Uma coisa é um erotismo consentido e bom para ambos. Outra coisa é você ser

    "engolido" e destruído por uma relação onde apenas um sai ganhando, se beneficiando, às custas das desgraças alheias. Finalizando: talvez

    não exista amor verdadeiro na relação mencionada pela moça. Ou ele seja unilateral, apenas da parte dela. Isso cabe a ela avaliar e

    descobrir por si, percebendo se a relação vale a pena ou é melhor procurar alguém mais compatível e harmônico com relação à ela.

    ResponderExcluir
  3. "Isso cabe a ela avaliar" gostei de ler. Mas quem é ela? Quem sabe? Drama e mais drama é o q ela mais ama. É mulher q curte a dor de se arrepender. caralho!!! Para ke? E porke? Enigma!!! O seu marido nao deve ser assim tao mau como o pinta e retrata! Coitada da nossa querida e mui respeitada Baronesa q sofreu na sua pele em ler o seu comentario dramático. E se marido acha vc sexy? E q mal ha nessas fotos ??? Quem neste mundo se envergonha de fazer sexo do jeito q for desde q nao seja com menores. Ha quem ate faça com cao. Na grecia as orgias muitas eram com cabras e bodes...kkkkk deixemo nos de hipocresias joguemos outro jogo alteremos s regras! humilhemos com o nosso sarcasmo quem possa querer pretender humilhar-nos. Orgulhe se de tudo até dessas fotos ou melhor principalmente dessas fotos Amor Fati va ver ao Google o que significa...

    ResponderExcluir
  4. Olha , adoro minha esposa, ela é maravilhosa, como mae, esposa, amante...mas se eu pudesse, não comeria ela mais,Daria a ela o prazer de ter so namorados pissudos e dotados...coisa que não sou.Adoro ser corno.Cornutto

    ResponderExcluir
  5. Existem realmente maridos que concedem ás esposas plena liberdade para um relacionamente sexual extra-conjugal, por não conseguirem satisfaze-las ou qualquer outra razão, mas sómente no caso de estas o desejarem, quer seja ou não na sua presença, com isso até estou de acordo. porque é preferivel essa concordância em vez de serem traídos sem o seu conhecimento, mas obrigarem as esposas ter relações sexuais com outros homens, contra a sua própria vontade é um acto de escravatura, considero isso um crime que deverá ser punido por lei.

    ResponderExcluir
  6. Se permites um conselho aceita. Não suportes mais esse tipo de escravatura. Segue em frente com a separação. As namoradas anteriores viram a tempo o que êle´é. Não tenhas receio porque nada poderá ser pior do aquilo que estás passando. Parece seres uma senhora realmente honesta que merece ser feliz com alguém decente para dedicar-te um amor verdadeiro e de que tanto necessitas para tentares esquecer o teu martirio actual. Tudo quanto tens feito é contra a tua vontade. Esse homem é um tarado que não te merece, para êle o unico prazer é ver-te sofrer e exibir-te como sendo teu dono.

    ResponderExcluir
  7. O fato do cara só querer bater punheta vendo a esposa relacionando-se sexualmente com outros homens, Para você significa que ele é gay enrustido? Baseado em que você diz isso?

    ResponderExcluir

Cada comentário contribui para a vontade de postar mais, e melhor. Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...