QUANDO EU ME OFERECIA PARA ELES


Era estranho. Eu me oferecia para eles, e eles me viam apenas como um simples objeto, que perdia completamente o valor assim que sentiam o tremor da ejaculação.



Eu sabia que tinha poucos momentos da atenção deles, alguns levavam apenas alguns minutos para derramarem seus juvenis esguichos de esperma imaturo. Eu não passava para eles de um incremento na sua masturbação coletiva. Estranhamente, eu gostava de ser assim. 

Ainda acho que essa experiência, vivida por tantas mulheres nas suas fases iniciais, nas primeiras experiências sexuais, é parte de sua formação como mulher, e mostram bem as fundamentações de um homem.

Aquelas de nós que aprendem a lidar com isso, não se traumatizam. Entendem que alguns homens não passam de escravos de seus hormônios, do dia em que nascem ao dia que ficam broxas. Seja qual for seus caráteres.

Se em algum momento da vida eu fui um objeto, apenas um depósito de esperma de um grupo de garotos, hoje eu sou um depósito de desejos. Embora ainda adore ter seus espermas derramando de mim.



2 comentários:

  1. Boa tarde, baronesa. Tudo bem? Você estava no colégio quando os meninos depositavam esperma em você? Você sentia mais desejo deles depositarem o líquido deles na sua boquinha, atrás, na frente? Imaginava sua barriga crescer depois de algum deles te depositar o líquido, em alguma fantasia de garota? Ou prefiria atrás para evitar que seu ventre ficasse cheio tempos depois? Lindo seu relato!

    ResponderExcluir
  2. paulacriocarj@hotmail.com4 de janeiro de 2013 18:52

    Nunca me incomodei em ser deposito de esperma.
    Fui e as vezes, ainda sou.

    ResponderExcluir

Cada comentário contribui para a vontade de postar mais, e melhor. Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...