MINHA PRIMEIRA LINGERIE

Não gosto de falar de idade, tem muito moralista por aqui. Mas confesso que eu ainda não tinha pelo algum no corpo quando isso que vou contar aconteceu.

Mas lembro quando aquela colega e amiga, pouco popular, normalmente rejeitada por outras meninas. Ela tinha um comportamento diferente, parecia muito mais velha do que era. Talvez uma década mais velha do que na verdade era, pelo seu comportamento, jeito de vestir, independência.

Ela sempre comprava o que quisesse, e por muitas vezes pagou coisas pra mim nos intervalos de aula. Eu nunca a tinha visto pedir algo para sua mãe. Parecia financeiramente independente, embora sua família não parecesse ter posses. Era um contraste.

Certo dia, quando já confiava muito em mim, me revelou o que parecia o primeiro de muitos segredos.

- Queria te pedir uma coisa. Mas você guarda o mais completo segredo?
- Sim, eu não sei contar coisas secretas, sinto medo. Nunca conto um segredo - respondi.
- Se eu te der umas roupas, você veste escondida em algum lugar em casa, onde ninugém te veja, e experimenta pra ver se servem em você?

A pergunta era muito estranha. Mas pareceu interessante.

- Sim, - respondi - mas... você vai querer ver?
- Não. Vou te dar também uma câmera. E você vai se fotografar com as roupas. Mas uma coisa: NÃO FOTOGRAFE SEU ROSTO. Somente o corpo. Somente seu corpo, tenha certeza disso. Te ensino o jeito de fazer isso. E se fizer tudo certo, vou te dar um presente.
- Mas... Nossa, isso é estranho...
- Confia em mim? - desafiou ela - Confia na sua amiga?
- Sim...
- Então toma. Essa é a câmera. Nessa mochila, as roupas. Fotografa, e usa essa máscara aqui, sempre, tá?

Ansiosa, cheguei em casa, e me tranquei no banheiro. E verifiquei as roupas. Na maior parte, eram calcinhas e soutiens, de rendas, transparências e detalhes bastante diferentes de tudo que eu já tinha visto, até mesmo de mulheres adultas.

A câmera, naquela época, era uma "Love", descartável, daquelas de filmes, que se tirava apenas uma sequencia de 24 fotografias. Fiquei com vergonha. Mas fiz. Fotografei-me.

Algumas das roupas, camisolas e calcinhas, ficaram um pouco grandes. Tratei de ajustá-las, amrrando aqui, e ali.

No dia seguinte, antes de entregar a câmera, questionei:

- Você pretende mostrar isso alguém, Raquel?
- JAMAIS faria algo pro seu mal. É minha amiga. Mas sim, vou mostrar pra uma pessoa, que me pediu isso. Mas se você não fotografou seu rosto, vai ficar tudo bem, Ana.

Ela saiu do pátio, e havia um carro esperando ela do outro lado da rua. Vi ela entrar, sorrir, e me olhar fixo pela ultima vez antes de arrancar o carro e sumir.

Ela faltou a aula no dia segiunte.

Mas no posterior, quando eu estava entrando na sala, ela me puxou para o banheiro. Ansiosa e sorridente, puxou minhas mãos, e colocou entre elas o que custei a entender... Era dinheiro. Bastante dinheiro. O que seria equivalente ao que um pai nosso precisaria trabalhar uma semana para ganhar.

- É seu. Parabéns, ele ficou com as fotos!
- Aquele homem... ele comprou minhas fotos com aquelas roupas? - perguntei aterrorizada e estranhamente admirada.
- Sim. E quer mais. Disse que se usar essas roupas aqui, ou quanto mais "sem elas", paga mais.
- Você não tem medo dele, Raquel? De ele fazer algo? - perguntei cuidadosa
- Eu... A gente... Bom, ele é importante pra mim. Ele cuida de mim. Não me machucaria. E a gente... se dá bem.

Mas modou de assunto, e me puxou pra ver o restante das roupas.

Conforme fui me acostumando à ideia, fui gostando mais de fazer aquilo. Era divertido. Ousei. Era delicioso saber que alguém desejava tanto me ver daquele jeito, que pagava por isso.


 (Fim da primeira parte)

Dependendendo das reações dos leitores, postarei a segunda parte em breve.

Beijos da Baronesa.





11 comentários:

  1. Adorável. A forma de contar e não meramente o fato de não ter pelos no corpo, é a descoberta em si e o modo como ela se dá.

    Continue nos agraciando.

    ResponderExcluir
  2. Professor Pervertido25 de agosto de 2012 08:24

    Mais histórias! POR FAVOR não nos deixe sem saber o restante!

    ResponderExcluir
  3. Se você fez isso de vontade própria e ninguém te fez mal, te obrigou a algo, haveria algum problema? Gatinhas deveriam usar calcinhas bem pequenas desde cedo. É tão sensual uma gatinha com o bumbum marcado, a calcinha entrando, atrás e na frente! Eu acho sensual. E fica o cheiro da menina. Do cuzinho e da xaninha. É delicioso! Uma lingerie sensual excita demais! E eu que adoro pés, amo meias suadinhas, com um cheirinho de chulé feminino! :D

    ResponderExcluir
  4. D+ sua historia! Ansioso pra ver a segunda parte! :) Vc é um sonho , sabia ?

    keronamoradaputinha@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Por favor, posta a continuação e outras historias. Você escreve muito bem e é um tesão ler suas idéias, fantasias e histórias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Incrível a maneira de vc escrever, muito sedutora, misteriosa e mais algumas palavras que merece estar no seu curriculun.
    Primeira vez que entro no seu blog e me apaixonei.
    Irei olhar tudo por aqui e também espero a continuação dessa história.

    Um ótimo fim de semana a vc.

    Jow!!

    ResponderExcluir
  7. cade a segunda parteeeeeeeeeeeeeeeeeeeee?

    ResponderExcluir
  8. Olha, moça, eu já passei por uma infinidade de blogs por essa web. Mas, todos pareciam bem parecidos. Eu via, me excitava, gozava e nunca mais voltava.

    Sinto que há algo diferente neste aqui. Dá vontade de voltar e de ler cada linha e imaginar as entrelinhas.

    Já tive blog também, o olharerotico, mas hoje ele está lá, parado, estagnado, entediado. E, sempre que penso em excluí-lo sinto pena e volto atrás.

    Espero ver a segunda parte desta maravilhosa estória.

    Aguardando ansiosamente!

    Beijos.

    O Olho.

    ResponderExcluir
  9. Por favor, a segunda parte!

    ResponderExcluir
  10. Um apreciador do belo sexo femenino26 de outubro de 2015 19:07

    Adorei. Gostaria de ver mais fotos intimas

    ResponderExcluir

Cada comentário contribui para a vontade de postar mais, e melhor. Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...