POSTAGEM DE ABERTURA: O COMEÇO DE TUDO

Este Blog é um refúgio. Aqui vou derramar minhas angústias, meus desejos, meus tesões, minhas fantasias, e talvez, apenas talvez, contar algumas histórias minhas.

Afinal, eu não poderia contar todas as minhas histórias. Acho que a maioria delas, JAMAIS CONSEGUIRIA CONTAR PARA NINGUÉM.

Não que eu tenha vergonha, pois não tenho vergonha das coisas que vivi. Mas acho que as pessoas são hipócritas demais para compreenderem o que se passa na vida de uma mulher. Especialmente nas coisas que a infância dela apresentou-lhe sobre o mundo, e as construções que foram sendo feitas na sua existência. Não é por mim. É pelas pessoas, que eu jamais contarei algumas histórias.


Algumas fantasias eu contarei. Algumas histórias, também. Até porque, algumas de minhas fantasias nem sei mais se são reais ou ficção. Há coisas que não sei se eu realmente vivi, ou se apenas fantasiei. Prefiro pensar que vivi. Até as ruins, pois me servirão sempre de lição na vida.




Se eu não detalhar minuciosamente, e até resumir bastante, sou uma mulher completamente comum. Pois é "nos detalhes" que eu realmente oculto minhas verdadeiras faces. Mas são muitas. E todas elas verdadeiras. Talvez, algumas mais que as outras. Mas todas verdadeiras.


Se resumida minha história, sou uma mulher que pensou ter conhecido o amor cedo demais. Pensou ter conhecido os homens cedo demais (muito, muito cedo). E que casou-se cedo demais. E só então, percebeu que não havia era descoberto coisa alguma. Então, recomecei a descoberta.

Quando me enganei pela enésima vez, desisti de realmente saber. Apenas explorar já me bastava. E só isso me satisfazia, realmente.





 Desprezei muitos homens. Achei alguns deles ridículos ao extremo. E aprendi a sentir prazer desprezando-os.





Quando virgenzinha, cheguei a  ter desejos de ser sequestrada e violentada por vários homens. Acho que só pra não sentir culpa em perder a virgindade. Talvez por ter perdido a inocência muito tempo antes de perder a virgindade. Vai saber.


Sonhei em ser levada e protegida por um home forte e invencível.
Mas ainda assim, sob proteção dele, ser uma cadela infiel.

Ser tratada como uma, tolhida de minha dignidade.
E me vingar sendo pior ainda. Suja, baixa e exagerada.


E ainda assim, não perder a candura.

Já fiz um homem bom, amoroso e dedicado, de palhaço. Já traí debaixo de seu nariz, apenas pra ser má. Estranhamente, me senti bem, apesar de tudo. E o amei mais ainda. Então vi o tamanho do poder de uma mulher. E dos desejos profanos de uma.



Tento não esquecer de nenhum homem que já tive na cama. Se pudesse, guardava cada detalhe, pra lembrar pra sempre. Mas às vezes, algum cai no esquecimento.



Experimentei o sabor de beijos de outras mulheres. Ainda estou aprendendo a lidar com isso. Mas amo seus cheiros e a precisão do toque que só nós sabemos oferecer.


Mas sempre acabo cedendo ao prazer de ser o lugar onde um homem tem prazer.


Mesmo com toda a pose do mundo, é o que sou. Uma princesa no cio.


Que as vezes quer não passar de uma cadela. Se choca com a imagem, eu sei. Mas às vezes é assim que quero me sentir. Vil e suja. Uma cadela.

Um objeto de uso.


E simplesmente ficas limpa, deixando tudo pra trás, como quem troca uma calcinha suja.



 Sou tudo isso, e ao mesmo tempo, nada disso. Minhas histórias, aos poucos vou criando coragem de contar. Mas prefiro falar de fantasias. E receber suas fantasias também. Gostaria de comentar seus e-mails, e trocar ideias, se for uma mulher como eu, que sente essas "coisas estranhas" por dentro, e não tem como dividir. E a gente sabe. Não há como compartilhar certas coisas.

Se quiser dividir, escreva pra mim: baronesahungara@gmail.com

Antes de encerrar este post de abertura, queria agradecer ao Ulisses, do blog www.sonhodemanso.blogspot.com , que foi um verdairo amigo e mestre. Me ajudou muito a me entender melhor, a ter coragem de fazer o blog, e especialmente me ajudar a corrigir e revisar textos, coisa que ele é impecável. Obrigado, amor, você é um encanto de homem e um exemplo de pessoa. Vai ser sempre importante na minha vida. Beijão pra você.

Críticas serão bem-vindas. Ou ignoradas, se forem inúteis. Mas faça como é direito, mande pra mim, e a gente troca impressões.

Por hoje, fico por aqui.

Baronesa Húngara


















6 comentários:

  1. Caramba que post inicial maravilhoso, acho que tem muito a compartilhar conosco, adorei a abertura de seu blog e estarei sempre o acompanhando.
    Parabéns e sucesso!

    Bruno

    ResponderExcluir
  2. Tirou os posts meu anjo?

    ResponderExcluir
  3. legal baronesa.
    Eu, Drake, vou acompanhar de perto esse seu blog.
    Pode ser? rs
    bjs, parabéns pelo belo cartão de visitas rs.
    Drake

    ResponderExcluir
  4. Deliciosamente puta gostosa!!!
    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de ter a cara e coragem que tem, de abrir, ou melhor, escancarar "tudo" sem meias palavras.
    Conhecí a pouco este blog, que pena, perco tanto tempo com tantas porcarias na net mas valeu a pena chegar até aquí e me deliciar com tantas postagens deliciosas....
    Vc é incrível, pura e puta, gostaria eu de uma esposa assim...
    Pena que não tem mais, vim de trás para frente lendo uma por uma e comentando em algumas.
    Vc é mulher de sorte, tanto por fazer como comentar o que fez sem medos e publicando comentários maldosos, invejosos...
    Valeu Baronesa, nos falaremos por aí.
    Grande beijo e novamente parabens.
    R.N.

    ResponderExcluir

Cada comentário contribui para a vontade de postar mais, e melhor. Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...